Pesca-Texto

pescatexto

Pesca-texto é um espaço para as boas novas, para as boas palavras de liberdade e esperança, para as reflexões leves e também para as que sejam mobilizadoras, enfim, um espaço para os melhores textos que possam ser pescados, aqui e ali, nas boas ondas que estão fazendo o mundo girar agora e que refletem ações e transformações em curso.

Esta seção vai priorizar um tipo de assunto: a troca de ideias sempre positivas. Ainda que pareça que o vento virou e que “o mar não está pra peixe”, vamos seguir olhando para o horizonte e acreditando que é possível transformar e melhorar o mundo – muito e sempre.

mar-de-letras

Assim, daqui pra frente, texto bom pescado é texto compartilhado!

 

 

A força positiva do coletivo

Viver é Resistir

Como garimpar alguma leveza no meio da lama? Como aceitar que a indiferença prevaleça sobre a dor por tantas perdas? 

São as pequenas ações, os gestos mínimos de solidariedade e afeto, que vão pontuando os dias de tantas pessoas desde o Córrego do Feijão, desde Brumadinho, e vão criando uma onda mais leve e positiva. É preciso ser breve nas palavras, pois o tempo tem passado rápido demais, mas elas têm que fazer sentido e têm que se transformar em perguntas que levem a boas respostas e soluções urgentes.

O nosso blog Vinavina oferece um Pesca-texto com registros de alguns desses pequenos gestos de gentileza – desenhos,  músicas, palavras boas… – e coloca perguntas sobre uma mineração possível, e propõe reflexões sobre como podemos contribuir para melhorar o mundo, descobrindo a força da leveza diante da atual realidade, tão confusa e complexa.  

Jogue essas palavras na sua rede também.  Leia e compartilhe! 

Antes da leitura do que caiu em nossa rede, acesse o link Abrace Brumadinho para saber mais sobre a campanha e também clique aqui para curtir a música gravada num movimento de afeto coletivo dedicado a toda a comunidade de Brumadinho (MG).

 

Crianças desenham para os seus novos heróis: os valentes Bombeiros

Crianças brasileiras, também atingidas pelo impacto das imagens divulgadas sobre a tragédia de Brumadinho, estão mandando desenhos para confortar os corações dos bombeiros, que desde o primeiro dia têm se dedicado com muita coragem aos trabalhos de resgate de corpos da lama em Brumadinho, Minas Gerais, onde houve o rompimento da barragem da mineradora da Vale. São cartinhas e desenhos com mensagens positivas para os “Heróis de Brumadinho”.

 

Banda São Sebastião toca pelas ruas da cidade para aliviar a dor coletiva

A Banda São Sebastião, de Brumadinho, que completou 90 anos em maio último, fez o que o povo brasileiro sabe fazer de melhor: resistir e dar novo significado ao sofrimento. Diante do cenário de luto e dor, na semana seguinte à tragédia, os integrantes se reuniram e saíram pelas ruas de Brumadinho fazendo música. “Tocar fortalece a gente… A música é incrível, tem um poder muito forte de transformação, de recomeço”, disse Renata, uma das integrantes da Banda.

 

 

Para contribuir positivamente com o mundo

Reflexões do Dalai Lama sobre o que, na verdade, nos une na amizade e na colaboração diante de um mundo confuso e violento. Sobre a “importância intrínseca de cada pessoa para contribuir positivamente com um mundo melhor e mais significativo”.

 

 

Sobre a Leveza

“Com Calvino aprendemos duas coisas importantes sobre a leveza: a primeira de todas é que ela nos pede uma arte de resistência, pois só reconquistamos a leveza a custo de uma paciente luta…”. Dom José Tolentino, teólogo e poeta português, faz uma reflexão sobre a importância da leveza a partir do texto que integra o livro Seis propostas para o próximo Milênio, do escritor Ítalo Calvino.

 

 

Há mineração possível?

Seremos capazes de reverter o problema que nomeia Minas Gerais em algo que deixe um mundo melhor para nossos netos? Como seria uma nova lei da mineração que priorizasse o bem comum? Com toda a justa comoção em torno de Brumadinho, conseguiremos realizar a mobilização social necessária para contrapor o lobby das mineradoras e construir leis mais justas? Roberto Andrés, arquiteto-urbanista, coloca essas e outras questões para nossa reflexão sobre a atividade mineradora no Brasil.

 

 

 

Agricultura Urbana

 

Hortas urbanas 

As hortas urbanas têm se mostrado uma tendência nas grandes cidades. E elas têm uma característica especial, que vai além da produção de alimentos mais saudáveis e acessíveis: são espaços de convívio que mobilizam comunidades.

 

 

 

 

Agricultura urbana, ativismo e direito à cidade

As hortas urbanas são pequenas revoluções pacíficas que introduzem novas vivências no espaço urbano e avançam na conquista do direito à cidade.

 

 

 

 

 

Plante você mesmo

O foco no comunitário conferido pela jardinagem urbana não é somente uma defesa política do espaço público e do seu uso voltado para o bem comum.

 

 

Repensar

45 LIÇÕES QUE A VIDA ME ENSINOU
Regina Brett
Clique aqui para ler.

A RELIGIÃO DO AUTOMÓVEL
Eduardo Galeano 
Clique aqui para ler

CONTRA A SUSTENTABILIDADE
John May 
Clique aqui para ler.

DIÁRIO OLÍMPICO
Dodô Azevedo
Clique aqui para ler.

EDUCAÇÃO PARA A PREGUIÇA
Olgária Matos
Clique aqui para ler.

É URGENTE RECUPERAR O SENTIDO DE URGÊNCIA
Eliane Brum
Clique aqui para ler.

MODA E SUSTENTABILIDADE: EMMA WATSON NO MET GALA
Artur Francischi
Clique aqui para ler

O ÓCIO E CONSTRUÇÃO DE SI
Eugène Enriquez
Clique aqui para ler.

ÓCIO, LABOR E OBRA
José Miguel Wisnik
Clique aqui para ler.

PODEMOS MUDAR O MUNDO IMITANDO AS BORBOLETAS
Zygmunt Bauman
Clique aqui para ler.

POR QUE SOMOS TÃO SELVAGENS NO TRÂNSITO?
Roberta De Lucca
Clique aqui para ler.

SOBRE O DIREITO À PREGUIÇA
Marilena Chaui
Clique para ler.

Cuidar

HÁ DE SE CUIDAR DA AMIZADE E DO AMOR
Leonardo Boff 
Clique aqui para ler.

MOBILIDADE URBANA EM BH
Guilherme Tampieri
Clique aqui para ler.

O DIA EM QUE PAREI DE MANDAR MINHA FILHA ANDAR LOGO
Macy Stafford
Clique aqui para ler.

O TRANSPORTE URBANO NO BRASIL
Eduardo A. Vasconcellos
Clique aqui para ler.

PRIMAVERA
Helinho Pedrosa
Clique aqui para ler.

QUANDO COMECEI MINHA HORTA URBANA
Danilo Sanches 
Clique aqui para ler.


Mobilizar 

A SUA CIDADE É CAMINHÁVEL?
Leticia Leda Sabino
Clique aqui para ler.

CARNAVAL SEM CATRACA 
André Veloso, Fernanda Regaldo e Roberto Andrés
Clique aqui para ler.

COMO SE LOCOMOVER PELA CIDADE
Giuliano Agmont
Clique aqui para ler.

DISCURSO NA ONU
José Mujica
Clique aqui para ler.

ESPAÇO COMUM LUIZ ESTRELA
Aline Cantia 
Clique aqui para ler.

O PODER DO CLIQUE
Rodrigo Vieira da Cunha
Clique aqui para ler.

UM BRASIL SEM CATRACAS 
Silvio Caccia Bava
Clique aqui para ler.

Especial Água 

A QUEM PERTENCE A ÁGUA?
Sérgio Antunes
Clique aqui para ler.

USOS DA ÁGUA: uma questão de prioridade
Giuliano Savioli Deliberador
Clique aqui para ler.

ÁGUA NO BRASIL: abundância, desperdício e escassez
Aldo da C. Rebouças
Clique aqui para ler.

O BRASIL CONTA GOTAS
Cadu Caldas
Clique aqui para ler.

PROJETO DE VALORIZAÇÃO DAS NASCENTES URBANAS
Objetivo de envolver e sensibilizar as comunidades das bacias hidrográficas dos Ribeirões Arrudas e Onça na proteção de nascentes, visando propor ações de conservação ou recuperação.
Clique aqui para ler.


Especial Infância 

CRIANÇAS COM DÉFICIT DE NATUREZA

Textos retirados do site Casa Redonda.

Brincar, uma linguagem de conhecimento

Eu que me ensinou

Um espaço que favoreça a criança

Uma reflexão sobre o Brasil